208724

Entidades lançam programa RN Solar

O Sebrae do Rio Grande do Norte em parceria com a Comissão Temática de Energias Renováveis – COERE, o Sistema Fiern, Banco do Nordeste, a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) e o Centro de Tecnologia do Gás e Energias Renováveis (CTGAS), lançou nesta quinta-feira, 3, o Programa RN Solar.

O programa tem com um dos seus objetivos promover o crescimento e a capacidade instalada para geração distribuída de energia solar, bem como fortalecer a cadeia produtiva do setor de energia solar fotovoltaica e estimular a criação e o desenvolvimento de empresas inovadoras, a partir de fontes renováveis. Os beneficiários diretos são os consumidores, as empresas prestadoras de serviços de montagem, instalação e engenharia e as empresas que desenvolvem equipamentos e componentes para o setor.

Para o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-RN, José Álvares Vieira, a energia fotovoltaica é um tema de extrema relevância para o estado, que poderá perfeitamente tornar-se uma referência na geração de energias renováveis para o setor de agronegócios, por exemplo. “O Sebrae não poderia ficar de fora de um projeto dessa magnitude. Creio que ainda precisamos avançar muito na questão de legislação. Temos um potencial extraordinário, comparado com outros estados, porque nós, por natureza, temos o sol durante o ano todo”, afirmou.

Entusiasta do sistema de energias renováveis, o diretor superintendente do Sebrae/RN, José Ferreira de Melo Neto, disse que a ideia é que as pequenas empresas busquem na instituição informações estruturadas sobre as empresas prestadoras de serviços além da jornada necessária à instalação de energia solar  iniciando pelo estudo de viabilidade de acordo com o perfil da empresa, seguido de um projeto técnico, financiamento, liberação com base na viabilidade de integração à rede de energia elétrica, contratação, instalação, comissionamento e economia. Tudo isso com o suporte de instituições como o próprio Sebrae, o CTGÁS Energias Renováveis, a Cosern e o Banco do Nordeste, atualmente o principal agente financeiro.

“Estamos lançando um programa com todos esses parceiros para deixarmos mais seguro prioritariamente as pequenas empresas do Rio Grande do Norte que queiram mudar sua matriz energética, racionalizar e inovar. Sem falar na grande importância que tem a energia limpa para o planeta, o estado, o país, para tudo. Vamos trabalhar com segmentos e também com as regiões. Pretendemos repercutir esse modelo com as diversas regiões onde temos atuações. Região Oeste, Mossoró, Seridó, Caicó, onde temos escritórios”, disse. Goiás, Minas Gerais, Tocantins e Ceará são alguns Estados que já definiram programa de incentivo específico para este setor.

O presidente da Comissão Temática de Energias Renováveis – COERE, Sérgio Azevedo, acredita que é muito importante capacitar não só os profissionais, como também as empresas no sentido de fazer com que muitas indústrias queiram se instalar no Rio Grande do Norte e gerem emprego e renda não só na geração propriamente dita, como também na cadeia de fornecimento de produtos e serviços. “Nesse momento em que vivemos, em que a livre geração de energia solar desponta como uma grande vedete, a fotovoltaica é o objeto de desejo de todos por ser um produto economicamente muito viável e uma oportunidade de negócios para os que querem empreender”, concluiu Azevedo.

Fonte: Tribuna do Norte

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *