Foto: Portal Brasil

Importação de células solares dispara no primeiro semestre

Nos primeiros seis meses de 2017, o Brasil já importou cerca de seis vezes mais células fotovoltaicas do que em todo o ano passado. Foram desembolsados US$ 74,6 milhões (FOB), de janeiro a junho, para trazer do exterior 704 toneladas das células solares não montadas – aquelas utilizadas pelos fabricantes locais para realizar no país a montagem dos painéis. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), consultados nesta segunda-feira (24/7).

Em 2016 todo, o valor das importações foi de US$ 12,8 milhões, para comprar 117 toneladas. O início da operação de fábricas locais de maior porte, como as da Canadian Solar e da BYD, pode justificar parte do aumento.

Cabe apontar que no ano passado houve concentração das importações no segundo semestre, o que sugere que o aumento das importações em 2017 pode ser ainda mais expressivo até o final do ano. No primeiro semestre de 2016, foram desembolsados apenas US$ 340 mil para importar 4,9 toneladas de células solares.

Painéis prontos

No caso das células solares já montadas em painéis, prontas para instalação, a importação no primeiro semestre quase igualou a registrada em todo o ano de 2016. Em 2017, até julho, o país gastou US$ 232,1 milhões para trazer 45.538 toneladas de painéis. No ano passado, foram desembolsados US$ 255,7 milhões para importar 44.377 toneladas dos equipamentos. A instalação das primeiras usinas solares centralizadas, de maior porte, neste ano e o crescimento da geração distribuída podem justificar o crescimento do volume de importação.

Fonte: Brasil Energia

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *